Willyane Alvarenga, professora do UNIFSA, publica capítulo em livro do PRONANDA

25 Maio


Maio foi um mês particularmente produtivo para a Profa. Dra. Willyane Alvarenga. Ela publicou o capítulo “Disposição para Letramento em Saúde Melhorado em Pessoas com Condições Crônicas”, no livro da PRONANDA – Programa de Atualização em Diagnósticos de Enfermagem da NANDA-I, juntamente com outros autores de Harvard Medical School, nos Estados Unidos, e da Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto (EERP), da Universidade de São Paulo (USP).
“NANDA” é o acrônimo para a Associação Norte-Americana de Diagnósticos de Enfermagem (North American Nursing Diagnosis Association) que, em 2011, se converteu oficialmente em NANDA Internacional (NANDA-I), levando em conta o significativo crescimento da associação fora da América do Norte.

“Esse capítulo é sobre o Diagnóstico de Enfermagem (DE) e disposição para letramento em saúde melhorado, assunto que leciono na minha disciplina de ‘Sistematização da Assistência de Enfermagem (SAE)’ e em outras disciplinas”, explica Willyane Alvarenga, que é professora do curso de Enfermagem do UNIFSA. Graduada em Enfermagem pelo Centro Universitário Santo Agostinho (UNIFSA), Doutora em Enfermagem em Saúde Pública pela Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto (EERP), da Universidade de São Paulo (USP) e pelo Instituto de Ciências da
Saúde (ICS) da Universidade Católica Portuguesa (UCP), Portugal, Willyane Alvarenga possui um Pós-doutorado na Université du Québec en Outaouais, Canadá.

Segundo o estudo, no contexto da condição crônica, a má interpretação de informações sobre o diagnóstico, o tratamento e as práticas de autocuidado pode levar o indivíduo à não adesão à terapêutica sugerida pela equipe
de saúde. Sendo assim, o estudo propõe “a promoção do letramento em saúde (LS) para pessoas com condições crônicas é imprescindível para seu engajamento no autocuidado”
De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS; 1998), o Letramento em Saúde (LS) é definido como o conjunto de competências cognitivas e sociais que determinam a motivação e a capacidade de uma pessoa de obter acesso, compreender e utilizar a informação para promover e manter uma boa saúde. “O letramento é um importante diagnóstico para realização de intervenções voltadas para Educação em Saúde, que é um grande foco da Enfermagem”, diz ela.

No capítulo escrito pela professora em parceria com outros pesquisadores, ela descreve as características definidoras e as intervenções para a promoção e/ou a manutenção do letramento em saúde melhorado em pessoas com condições crônicas. “No contexto da condição crônica, a má interpretação de informações sobre o diagnóstico, o tratamento e as práticas de autocuidado podem levar o indivíduo à não adesão à terapêutica sugerida pela equipe de saúde”, explica. Sendo assim, a promoção do letramento em saúde para pessoas com condições crônicas é imprescindível para seu engajamento no autocuidado.

Tags: , , , ,
Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support
Quer falar com o UNIFSA? Comece aqui