Pesquisa genética com participação do UNIFSA é publicada em periódico internacional

  • Home
  • Acontece na UNIFSA
  • Pesquisa genética com participação do UNIFSA é publicada em periódico internacional
17 set


Um ensaio científico publicado na revista Toxicology Letters (V. 333, Out.2020), publicação com excelente Fator de Impacto, traz os resultados de uma pesquisa sobre frequências de anomalias nucleares em diferentes populações do Brasil. O trabalho tem a participação do pesquisador Prof. Dr. Nelson Jorge Carvalho Batista, docente do Centro Universitário Santo Agostinho. A pesquisa também cita o Laboratório de Genética Toxicológica do UNIFSA.

ACESSE AQUI O ARTIGO

Prof.Dr. Nelson Jorge, docente UNIFSA

“Este é um estudo genético, feito na população brasileira, importantíssimo para o Brasil, porque contribui para validação do escore nacional. Fui dos pesquisadores da equipe, junto com outros pesquisadores de universidades brasileiras. O UNIFSA é o único centro universitário participando do grupo. E os nossos laboratórios do UNIFSA, citados no artigo, agora são referência nacional e internacional. É um escore laboratorial de pesquisa”, diz o prof. Dr. Nelson Jorge.

O estudo aborda o BMCyt (Ensaio Bucal de Micronúcleos Citômicos) se tornou uma importante ferramenta de biomonitoramento para avaliar danos citogenéticos em muitas populações estudadas. O micronúcleo (MN) é um núcleo acessório, originado a partir de fragmentos de cromossomo ou de cromossomos inteiros que não são incluídos no núcleo principal durante a mitose. Os MNs surgem por alterações genéticas espontâneas ou são induzidos por agentes genotóxicos.

O Brasil tornou-se um imenso campo de pesquisa pois, além de possuir grandes extensões territoriais, recebeu imigrantes de várias partes do mundo com diferentes formações genéticas. Participaram desse estudo 10 laboratórios de diferentes regiões do país, inclusive do UNIFSA, trabalhando na validação do BMCyt em estudos de biomonitoramento humano de 804 indivíduos saudáveis. O objetivo do estudo foi avaliar a variação interlaboratorial na pontuação do mesmo conjunto de lâminas usando os critérios de pontuação mais abrangentes, para padronizar o protocolo BMCyt, para observar as alterações basais em populações de diferentes regiões brasileiras e compará-lo com outros lugares do mundo.

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support
Quer falar com o UNIFSA? Comece aqui